Morador de Blumenau doa máscaras à população no combate ao Coronavírus

Por meio de parcerias, Ronaldo Régis já distribuiu 400 máscaras à população no último final de semana e planeja chegar a três mil doações

Edemir Júnior

Em momentos da Pandemia de Coronavírus que estamos vivendo, são muitas as notícias impactantes que rondam as nossas vidas, como o aumento do número de casos e  mortes diárias, além da rápida propagação do vírus. Mas também é possível ter notícias boas. Um morador de Blumenau, por iniciativa própria, decidiu produzir máscaras do zero e doá-las à população.

“Percebi a necessidade das próprias pessoas, que estavam precisando desse equipamento (máscaras) para se proteger do coronavírus e não achavam em lugar nenhum. Tive então a ideia de buscar a matéria-prima e a mão de obra que seriam as duas necessidades de fazer a máscara”, conta Ronaldo Régis, 53, morador do bairro Passo Manso. 

Para a produção das máscaras, Ronaldo conseguiu parcerias através de doações de elásticos e malhas para a fabricação, e também mão de obra de várias costureiras do bairro, que se dispuseram a elaboração do equipamento. “Primeiro fizemos um projeto de como seria a máscara, desenvolvemos o produto e botamos nas mãos das costureiras. Elas fizeram o esboço e chegamos em uma máscara que fosse ideal. Posteriormente, começaram a produzir de fato e ficaram muito boas”, revela o blumenauense. O uso de máscara é extremamente importante como forma de prevenção ao Coronavírus, conforme orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde).

No sábado, doações ocorreram na entrada do Supermercado Peka Foto: Edemir Júnior.

Até a última segunda-feira (06), foram produzidas cerca de 600 máscaras e mais 200 estão em fabricação. Dessas, 400 já foram doadas no final de semana em dois locais: na entrada do supermercado Peka, no Passo Manso, e outro na Associação de Moradores da Comunidade do Concórdia, que fica no bairro da Velha. Segundo Ronaldo, o objetivo é até as próximas semanas chegar a três mil máscaras distribuídas à população.

“Creio que nesse momento difícil o que a gente realmente tem que fazer é um trabalho voluntário de todas as pessoas, de conscientização, que o dinheiro não é tudo e a saúde é mais importante. Além é claro que as pessoas façam doações. Pode ser de tecido ou malha para fazer as máscaras ou qualquer outro tipo de ajuda, pois estamos precisando realmente nesse momento de pandemia”, finaliza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s