Canteiro de obras: Blumenau investe em 100 projetos de forma simultânea

Cidade apresenta um grande volume de ações em diversos pontos do município que buscam melhorar a acessibilidade da estrutura viária

Quando uma obra começa, não importa se ela for na sua casa, na do vizinho ou na rua, é impossível ignorá-la. Seja pelo barulho dos martelos, britadeiras e materiais que são colocados no local, seja pelos transtornos que ela pode causar. Uma obra nunca passa despercebida. Com cerca de 100 projetos sendo desenvolvidos de forma simultânea, Blumenau virou praticamente um canteiro de obras.

De acordo com o Portal de Transparência em Obras Públicas da cidade, existem 156 projetos em andamento. O número inclui obras e projetos supervisionados por um técnico da prefeitura. Consta no portal, ainda, 74 obras concluídas e três obras paralisadas.

Os dados são referentes a obras que estão em andamento e de obras que foram entregues desde 2018. A assessoria de imprensa da Secretária de Obras (Semob) informou não ter dados sobre as obras concluídas apenas em 2021.

Todas as obras relacionadas no Portal da Transparência fazem parte do Plano de Mobilidade da prefeitura e do planejamento feito em conjunto pelas secretarias de Obras, de Planejamento, de Trânsito e Transporte. O secretário de Obras da cidade, Michael Maiochi, explica que esse planejamento geralmente é feito através de um comitê, formado por servidores destas secretarias.

Maiochi considera que um dos pontos mais importantes da gestão do Prefeito Mário Hildebrandt (Podemos) é a colocação dos servidores de carreira nos projetos da prefeitura. Os servidores de carreira são profissionais da área que trabalham há diversos anos na prefeitura e nas construções envolvendo as obras viárias.

Quanto ao investimento que está sendo realizado no município, o secretário de Obras revela que o valor é de aproximadamente R$ 300 milhões. Além dos recursos que estão sendo aplicados em 2021, existe mais R$ 480 milhões capitalizados pela prefeitura para novas ações. Todos esses recursos serão direcionados para obras de infraestrutura, sejam elas de pavimentação, de mobilidade ou de revitalização de pavimento, segundo Maiochi.

Confira, na reportagem em vídeo abaixo, um pouco mais sobre as obras que estão sendo realizadas em Blumenau em 2021:

Reportagem sobre as obras em Blumenau. Reportagem e edição: Lucas Trapp Serpa/Nosso TAL

Acessibilidade e mobilidade são o principal foco das ações da prefeitura

Entre novas pontes e revitalizações de diversas ruas, as obras que estão sendo desenvolvidas em Blumenau têm um objetivo em comum: melhorar a acessibilidade e a mobilidade. As ações realizadas no município são de origem viária, ou seja, se concentram em melhorar a locomoção nas ruas.

Mas as obras não focam apenas na qualidade de vida de quem dirige veículos automotores de uso individual. Elas também oferecem melhorias para quem usa o transporte coletivo, as bicicletas e as calçadas para caminhar e correr. As obras em desenvolvimento buscam melhorar as pavimentações, dar novos acessos para uma maior fluidez do trânsito e oferecer maior acessibilidade para aqueles que usam bicicletas, skates e outras formas de locomoção, além daqueles que caminham.

O professor de Estradas, Pavimentação e Transportes da Universidade Regional de Blumenau (FURB), Alexandre Gevaerd, explica o que leva Blumenau a ter tantas obras que impactam diretamente nas ruas do município. “Nossa cidade é muito centralizada. Nós temos uma região central muito densa, onde mora muita gente, onde tem muitas atividades comerciais e de serviço. Com isso tudo, nosso fluxo é muito intenso”, observa.

Gevaerd justifica a realização de todas essas obras pelas “deficiências” que Blumenau apresenta em sua infraestrutura, tornando-a sobrecarregada. Com o crescimento populacional na cidade – 1,26% em 2021, como aponta o IBGE ao comparar o crescimento estimado em relação aos dados de 2020 – e o uso cada vez maior de veículos de transporte individuais, como carros e motos, é necessário melhorar a qualidade das ruas e criar “escapes” no trânsito, impedindo a cidade de se tornar ainda mais congestionada.

Semob enfrenta distintos desafios para a realização das obras

Embora a cidade tenha diversas ações em andamento, nem sempre elas seguem como o planejado ou como deveriam. Problemas são comuns em obras, segundo o secretário de Obras do município, e eles se multiplicam quando várias delas estão ocorrendo de forma simultânea.

“Desenhar é fácil, né? Num papel cabe qualquer coisa. A gente tem sempre as situações ótimas de execução de um projeto. No entanto, quando a gente vai executar, a gente acha um monte de problema. Um cadastro feito de forma errada, uma rede de água que não tá cadastrada ou que estava cadastrada mas tá um pouco deslocada…”, explica Maiochi.

Uma das complicações citadas pelo secretário de Obras são as rescisões de contrato. A burocracia em torno dessas rescisões também torna o processo mais lento, como explica Maiochi fazendo referência a duas obras que tiveram os contratos rescindidos recentemente. “São duas obras (em) que foram rescindidos os contratos e que haviam vencido os processos. E a simples medida de rescindir o contrato, vencidos todos os prazos legais, os prazos dados à empresa, foram mais de seis meses. As obras estão paralisadas”, conta.

As obras citadas por Maiochi estão previstas para a Rua Antônio Zendron, no Bairro Valparaíso, e para a Rua Henrique Conrad, no Distrito da Vila Itoupava. Vencidos os prazos legais relacionados aos contratos anteriores, as duas obras estão em nova fase de contratação.

Problemas como esses costumam atrasar a conclusão das obras. Um exemplo disso é o Terminal Oeste, no bairro Água Verde, que está com a obra parada desde o ano de 2020. A obra teve início em 2017 e está parada devido a uma rescisão de contrato com a empresa inicialmente contratada pelo município. A rescisão ocorreu por causa de um aditivo contratual, que foi recusado pela prefeitura. O investimento total da obra já soma R$ 50 milhões.

O professor Gevaerd aponta a burocracia em torno dos processos de licitação das obras e a demora na chegada de recursos para as ações como outros problemas para que as obras estruturais sejam realizadas na cidade. Além de prejudicar quem mora na cidade, o atraso nas obras também impacta o turismo, segundo o especialista. “O turismo depende de atrações turísticas, mas também depende de o turista conseguir chegar e sair de uma cidade com certa facilidade e certo entendimento”, aponta Gevaerd.

De acordo com o secretário de Obras, o objetivo da Semob e do prefeito Mário Hildebrandt é o de atender às necessidades e reivindicações de quem vive na cidade. Na opinião de Maiochi, a população precisa procurar e conversar com os órgãos públicos para que eles possam agir e resolver os problemas do município. “Fazer obra não é fácil. Em casa a gente também passa por isso. Sabe que vai fazer uma reforma, mexer em água, mexer em gás, dá transtorno. Na rua também não é fácil”, compara.

Blumenau projeta a estrutura da cidade para o futuro

As obras em Blumenau não terminam em 2021. A prefeitura prevê continuar investindo nos corredores viários da cidade, utilizando todos os recursos previstos nos próximos anos, de acordo com Maiochi.

Prefeitura de Blumenau. Crédito da imagem: Reprodução vídeo Lucas Trapp Serpa/Nosso TAL

“Espero que a gente consiga uma classificação muito boa nas obras, que a gente consiga tirar essas obras do papel o mais rápido possível. Eu espero que a cidade continue com essa vocação, sempre crescendo”, projeta Maiochi. O secretário de Obras afirma que espera que a comunidade colabore mais com o desenvolvimento da cidade e que entenda que o objetivo da prefeitura é tentar melhorar o município e não apenas “abrir um buraco na rua”.

Conheça um pouco mais sobre as principais obras da cidade

Com tantas obras acontecendo em Blumenau, é normal que os moradores da cidade fiquem confusos com quais obras estão acontecendo, onde elas estão sendo feitas e qual é o benefício que estes projetos podem trazer para a cidade quando forem finalizados. Listamos, abaixo, algumas das principais obras que estão sendo desenvolvidas ou que já foram concluídas no município em 2021. Confira:

  • Revitalização da Rua Bahia
As obras na Rua Bahia estão em andamento e tem um investimento previsto de R$ 3,3 milhões. As melhorias propostas na via acontecem no trecho entre a Ponte do Salto e a Rua São Paulo. Os trabalhos preveem melhorias como novo asfalto na pista de rolagem, construção de muros e novas calçadas.

Trecho em obras na Rua Bahia. Crédito das imagens: Reprodução vídeo Lucas Trapp Serpa/Nosso TAL

  • Conjunto de obras no Corredor Sul/Garcia
O Corredor Sul, localizado no Distrito do Garcia, está com obras em andamento com investimento de pouco mais de R$ 23 milhões, de acordo com o Portal de Transparência da prefeitura. 

As ações realizadas no Corredor Sul são de requalificação de pavimentos, melhorias do sistema de drenagem, calçadas, ciclovias, contenções e corredores de ônibus.

Realizadas através do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Mobilidade, as obras foram divididas em quatro trechos principais, sendo eles:

Trecho 1 – Rua Gertrud Metzger: alargamento da via;

Trecho 2 – Rua Amazonas (trecho entre a Fonte Luminosa e a Rua Gertrud Metzger): revitalização da rua, com novas calçadas, ciclovias e revitalização do pavimento;

Trecho 3 – Alameda Rio Branco e Rua Hermann Huscher: implementação do corredor de ônibus, calçadas e ciclovias novas;

Trecho 4 – Rua Amazonas (trecho entre a Rua Gertrud Metzger e o Terminal do Garcia): revitalização do trecho, com novo pavimento, novas calçadas, ciclovia e implantação de pontos de retorno.

Mas essas não foram as únicas ações que aconteceram no Garcia. Em abril de 2021, foi entregue uma nova ponte no bairro. A Ponte do Mirelo, como é conhecida, teve um investimento final de R$ 8 milhões.

A obra enfrentou algumas dificuldades para começar, incluindo um bloqueio da emenda parlamentar que iria viabilizar a obra por parte do governo federal. Mas em dezembro de 2019 a emenda foi liberada, o que permitiu que a obra começasse em fevereiro de 2020. Uma outra ponte prevista para o bairro Garcia teve as obras retomadas em setembro de 2021.

A obra da nova ponte, entre as ruas Anchieta/Esmeraldas e Paulo Scheidemantel, parou após a empresa responsável pela obra desistir do projeto no início do ano. A prefeitura então acionou a empresa que ficou em segundo lugar no processo licitatório. A obra tem previsão de investimento de R$ 3 milhões.
  • Duplicação da Ponte Adolfo Konder
A duplicação da ponte no Centro da cidade foi concluída em julho de 2021 e teve um investimento final de R$ 9 milhões. A obra teve assinatura para ordem de serviço em 2020, sendo viabilizada pelo Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa). O objetivo do projeto foi o de facilitar o fluxo do trânsito na área central, melhorando a entrada e a saída do bairro Ponta Aguda.

A nova ponte conta com uma pintura típica, a arte do Bauernmalerei – pintura rústica alemã – realizada pela artista Sandra Bugmann, e com os chamados “cadeados do amor”, que foram colocados pelos casais que passam pela ponte.

Ponte Adolfo Konder duplicada. Crédito das imagens: reprodução vídeo Lucas Trapp Serpa/Nosso TAL

  • Nova ponte na Rua XV de Novembro
A ponte batizada de Ruy Eduardo Willecke foi concluída em abril de 2021, com investimento de aproximadamente R$ 3,3 milhões, oriundos de uma emenda parlamentar do senador Dalírio Beber. Os recursos vieram do Orçamento Geral da União (OGU).

A ponte foi construída para facilitar o acesso ao Centro da cidade. Com a inauguração da ponte, ela se tornou o único ponto de acesso para a Avenida Beira-Rio. A obra teve início em 2020 e ainda contou com a entrega de uma praça em homenagem aos remadores do Clube Náutico América.
  • Revitalização da Prainha
As obras de revitalização da Prainha ainda estão em andamento e contam com investimento de quase R$ 4 milhões, recursos oriundos do Ministério do Turismo. O projeto prevê uma revitalização completa na Prainha, tornando-a novamente um ambiente de lazer e entretenimento.

De acordo com relatórios da prefeitura, o local vai contar com arquibancada, mirante, playground, espelho d’água sob o Vapor Blumenau, pistas para caminhada e outras atrações. A Concha Acústica também será reformada, permitindo shows e apresentações musicais.
Obras na Prainha. Crédito da imagem: reprodução vídeo Lucas Trapp Serpa/Nosso TAL
  • Rotatória entre as ruas Johann Ohf e José Reuter
A prefeitura realizou a implantação de uma rotatória no bairro Velha Central, entre as ruas Johann Ohf e José Reuter. As obras no local já foram concluídas, tendo um investimento de R$ 216 mil através de recursos de uma emenda parlamentar do deputado Décio Lima (PT).

A instalação da rotatória teve início em abril de 2021 e foi concluída dois meses depois. O objetivo do projeto é o de tornar o trânsito na região mais ágil e fluído, além de trazer segurança aos motoristas.
  • Revitalização na Rua Itajaí
A Rua Itajaí, no bairro Vorstadt, passou por obras de revitalização. As ações na rua tiveram um investimento aproximado de R$ 1,7 milhão, de acordo com o Portal da Transparência. As obras já finalizadas contaram com uma nova pavimentação entre a Rua Alwin Schrader e o Museu Fritz Müller.

A obra, que foi iniciada em abril e concluída no mês de agosto de 2021, contou com cuidados especiais durante a sua realização, segundo o secretário de Obras, devido ao fato de que a rua é utilizada pelos pacientes que se encaminham para o Hospital Santo Antônio.
  • Revitalização na Via Expressa
Outro local que recebeu obras de revitalização foi a Via Expressa Paul Fritz Keuhnrich. Essa obra faz parte de um pacote de revitalização de vias e teve ações de pavimentação asfáltica e revitalização em diversas partes da sua extensão.

O trecho de acesso à Rua São Paulo, por exemplo, recebeu nova pavimentação, com uma camada porosa. Essa camada, chamada de micro revestimento, aumenta a durabilidade do pavimento e torna a aderência dos pneus maior. As ações de revitalização na via foram concluídas em junho de 2021, tendo um investimento total de R$ 36 milhões.
  • Revitalização em diversas ruas da Ponta Aguda
O bairro Ponta Aguda recebeu obras de revitalização em vários trechos. As ruas Vitória, Alcântara, México, Bolívia e Guatemala passaram por requalificação dos seus pavimentos e nova sinalização de trânsito. As obras começaram em maio de 2021 e se encerram em junho.

Essas obras de revitalização tinham um investimento previsto de R$ 36 milhões mas, ao término das obras, o investimento já somava R$ 40 milhões. As ações fazem parte do pacote de revitalização dos principais corredores de serviço da cidade.

Ainda na Ponta Aguda, reparos foram feitos no túnel da Rua Vitório Alcântara. Esses reparos ocorreram em novembro. Enquanto o projeto era desenvolvido, o trânsito no local ficou totalmente bloqueado.

Repórter: Lucas Trapp Serpa.

Um comentário sobre “Canteiro de obras: Blumenau investe em 100 projetos de forma simultânea

  1. A melhoria é muito boa, traz vários benefícios para nossa cidade, pena que os recursos demoram tanto e as obras precisam ser adiadas. Mas esperamos que no final de tudo certo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s