Mudanças climáticas provocam crescimento de 74% nos desastres naturais desde o ano 2000

ONU publica relatório que comprova que desastres já afetaram mais de 4 bilhões de pessoas e custaram cerca de US$ 3 trilhões à economia mundial

Isabella Cremer

Notícias sobre mudanças climáticas que trazem riscos à vida e à economia são publicadas com certa frequência, mas nem sempre é fácil mensurar os efeitos destas mudanças na sociedade. Também são comuns as declarações de emergência e de calamidade pública em diversos pontos do mundo em ocorrências causadas por desastres naturais. Entre os anos 2000 e 2019, 7.348 eventos de desastres naturais foram registrados no mundo, segundo a ONU (Organização das Nações Unidas). Em comparação com os 20 anos anteriores, esse número representa um crescimento de 74,45% nas ocorrências destes eventos.

Tais desastres afetaram 4,2 milhões de pessoas e resultaram na perda de 1,23 milhões de vidas conforme relatório da ONU. Já o impacto econômico mundial destas ocorrências aumentou de US$ 1,63 trilhão para US$ 2,97 trilhões na comparação entre as duas décadas citadas anteriormente. 

Comentando sobre os dados divulgados pela ONU no dia 12 de outubro, a representante especial do secretário-geral da ONU para redução de risco de desastres, Mami Mizutori, afirmou em entrevista coletiva e comunicado oficial divulgados pelas agências de notícias mundiais AFP e Reuters que “somos deliberadamente destrutivos”. 

A representante da organização afirmou ainda que a redução das ações contra as mudanças climáticas e outras ameaças são prova de que os líderes políticos e empresariais ainda não estão sintonizados com o mundo ao seu redor. Mizutori comentou que “se trata, de fato, de boa governança se quisermos manter esse planeta livre do flagelo da pobreza, futuras perdas de espécies e biodiversidade, explosão de riscos em áreas urbanas e das piores consequências do aquecimento global”.

Desastres no Brasil

A maior parte desse crescimento no número de desastres naturais no mundo se deu em função do aumento de desastres relacionados ao clima. Um exemplo listado pelo relatório da ONU são os incêndios florestais. No Brasil essas ocorrência, em 2020, são responsáveis por destruir parte da biodiversidade brasileira no Pantanal e na Amazônia. 

As inundações e tempestades foram os eventos mais registrados nos últimos vinte anos no mundo, de acordo com o documento divulgado dia 12 de outubro. Tais desastres também são historicamente registrados em Santa Catarina e já causaram muitos danos. No ano de 2008, por exemplo, uma grande enchente atingiu o Estado, afetando 60 cidades, deixando 9.390 pessoas desalojadas, provocando 135 mortes e fazendo com que diversas cidades decretassem calamidade pública. 

Dia Internacional para a Redução do Risco de Desastres

O relatório “O custo humano dos desastres: uma visão geral dos últimos 20 anos (2000-2019)”  foi elaborado pelo Escritório da ONU para Redução do Risco de Desastres e divulgado no dia 12 de outubro, antes dos eventos internacionais programados a partir do dia 13. 

Em Santa Catarina, a Defesa Civil (DCSC) programou uma série de três palestras online, em formato webinar, organizadas para abordar diferentes temáticas relacionadas com a prevenção e com a redução de riscos de desastres. As palestras realizadas entre os dias 13 e 15 de outubro, disponíveis para a comunidade no canal do YouTube da Defesa Civil, abordaram os temas “Governança de risco e desastres, fortalecendo e conectando ações”; “Estiagem em Santa Catarina: da problemática ao papel da Defesa Civil na promoção da resiliência” e “Construções resilientes na gestão de riscos de desastres”.

Os webinários foram realizados com convidados do Governo de Santa Catarina e da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Na opinião do diretor de gestão da educação da Defesa Civil de Santa Catarina, Alexandre Corrêa Dutra, em afirmação que consta no comunicado oficial do evento relacionado com o Dia Internacional para a Redução do Risco de Desastres, celebrado em 13 de outubro, “não podemos evitar que o desastre aconteça, mas podemos mitigar os efeitos provocados preparando a comunidade com capacitações, treinamentos e da conscientização”. 

Um comentário sobre “Mudanças climáticas provocam crescimento de 74% nos desastres naturais desde o ano 2000

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s