De campeão à rebaixado: os 11 minutos decisivos para o Cruzeiro

Clube mineiro corre o risco de disputar a Série C do Brasileirão em 2021, ano do centenário da equipe

Thiago Gomes

No dia 11 de outubro a equipe do Cruzeiro empatou em 0 x 0 com o Oeste, último colocado da Série B do campeonato brasileiro. O resultado deixou o time mineiro dentro da zona de rebaixamento da competição, algo incomum para uma equipe acostumada com títulos importantes nos últimos anos.

O que levou o Cruzeiro do título da Copa do Brasil em 2018 a uma amarga penúltima posição de série B?  


Os clubes de futebol são como empresas. Boas administrações e condições financeiras favoráveis são ingredientes para uma receita de sucesso da mesma forma que direções equivocadas e pouca verba disponível são fatores que dificultam a busca por resultados positivos.

Assim como em corporações de diferentes áreas, os bons resultados para os times de futebol trazem satisfação para os apoiadores ao mesmo tempo em que podem esconder fatos comprometedores para o futuro da instituição. No Cruzeiro, os títulos da Copa do Brasil de 2017 e 2018 ocultaram a inflação dos pagamentos feitos pelo clube, contratos irregulares e acúmulo de dívidas milionárias.

No dia 26 de maio de 2019, data de um ano em que o clube era apontado como um dos favoritos para ganhar os principais títulos da temporada no Brasil e na América do Sul, 11 minutos foram suficientes para escancarar as inúmeras irregularidades que vinham acontecendo no time.

Naquele dia, uma reportagem dos jornalistas Rodrigo Capelo e Gabriela Moreira para o programa Fantástico, da Rede Globo, tornaram públicas denúncias de crimes cometidos por diretores e pessoas ligadas ao Cruzeiro. Essas pessoas estariam utilizando o clube como fonte de renda ilícita e para ações ilegais.

Com o clube nas páginas policiais, os patrocinadores começaram a desvincular suas marcas do nome Cruzeiro. Além disso, as contas começaram a chegar e tornaram a verba disponível no clube cada vez mais escassa.

Com problemas financeiros para manter o funcionamento do clube, a crise atingiu os gramados, levando um campeão nacional de 2018 para a segunda divisão em 2019. Vale aqui um adendo para o último jogo do campeonato brasileiro de 2019: naquela partida, a derrota em casa levou o árbitro a encerrar o jogo mais cedo por conta de confusões entre torcida organizada e polícia.

Segundo Rodrigo Capelo em uma publicação nas redes sociais, as investigações sobre as denúncias divulgadas no programa Fantástico duraram um mês. Neste período, centenas de documentos foram analisados para trazer à tona os fatos ilícitos ocultados pelo futebol.

2020, um ano especialmente difícil para a torcida do Cruzeiro


Em 2020, os dirigentes que estavam à frente da equipe na época das denúncias estão sendo investigados pela Justiça enquanto o Cruzeiro sofre nas competições e nos tribunais desportivos. A FIFA, por exemplo, puniu o clube com a perda de 6 pontos no campeonato nacional pelo fato do Cruzeiro não ter efetuado o pagamento de dívidas contraídas com os atletas.

No campeonato estadual o time não conseguiu classificação para a segunda fase, além de ser eliminado no seu terceiro jogo na Copa do Brasil. Assim, em 2020, a torcida cruzeirense sofre ao ver seu time perdendo diversos confrontos e tendo dificuldades para se manter na Série B na próxima temporada.

O futebol tem relevância econômica no Brasil pois movimenta bilhões de Reais todos os anos em um universo próprio que envolve a negociação de contrato de jogadores, vendas de produtos e ingressos e propriedades grandiosas como estádios, centros de treinamento e afins, além de ser uma cultura à parte. 

Em meio à toda turbulência citada anteriormente, o Cruzeiro segue sua luta contra o rebaixamento e com o sonho de voltar à série A em 2021, no ano em que o clube completa 100 anos de história. O próximo confronto da equipe está marcado para o dia 16 de outubro, em Belo Horizonte, tendo o Juventude (RS) como rival da equipe mineira em campo. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s