Blumenau realiza ações para ajudar Antonella

Conheça a história da menina de um ano que luta contra AME

Rebeca Nogueira

Perda na força do corpo, dificuldade de se alimentar, secreção na garganta e pulmão, esses são alguns dos sintomas da Atrofia Muscular Espinhal, conhecida como AME, uma doença genética e hereditária que se desenvolve ainda na infância. A doença é neuromuscular, causando degeneração dos músculos do corpo e consequentemente a perda dos neurônios motores da medula espinhal e do tronco cerebral. O resultado desses sintomas é paralisia completa do corpo. 

Em março de 2019, Antonella Garcia Cunha Moro, de apenas um ano, foi hospitalizada com suspeita de pneumonia. Ela apresentava sinais de atraso motor no corpo. Em abril, os médicos diagnosticaram a AME e junto com a o apoio da família, eles têm lutado contra a doença há seis meses.

A Atrofia Muscular Espinhal não tem uma cura definitiva, mas existem algumas formas de ajudar os pacientes a manterem o funcionamento dos músculos do corpo. O tratamento precisa ser acompanhado, fazendo uso de medicamentos. Antonella conseguiu as quatro doses do Spinraza, medicamento que possui um pedaço de material genético capaz de fazer com que o gene SMN-2 produza uma proteína que normalmente só é produzida pelo gene SMN-1.  Mas ainda precisa de um outro remédio, o Zolgensma, um dos medicamentos mais caros do mundo, que custa R$ 9.3000.000 e que precisa ser aplicado em crianças de até dois anos. 

Evelize Mônica Cunha, mãe da menina, tem mobilizado uma vaquinha online para arrecadar o valor do remédio. A história de Antonella tem chegado em todos os cantos do Brasil. Diversas pessoas, inclusive famosos, entraram na luta para arrecadar o dinheiro, como o jogador Robinho, André Marques, Paolla Oliveira, entre outros. “Quanto mais ficar conhecida a história da Antonella, mais pessoas podem ajudar”, afirma Evelize. 

Blumenau também está na luta junto com a Antonella. Importantes veículos de comunicação da cidade se mobilizaram para falar da causa. A Oktoberfest, maior festa alemã da América do Sul, também criou a opção de doação para a compra do medicamento. Através do Oktober Karte,  os visitantes tiveram a opção contribuir com um valor para a vaquinha online. Além disso, vários bazares e pedágios estão sendo feitos na cidade. 

Apesar da grande mobilização, ainda faltam R$ 6.031.311,35  para alcançar o valor total do medicamento. “As pessoas acham que precisam doar um valor alto, mas se cada um der pelo menos 1 real, já vai fazer muita diferença’’, avalia Evelize. 

Para mais informações acesse: www.ameantonella.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s