A importância do acompanhamento oftalmológico infantil

De acordo com Organização Mundial da Saúde, oito em cada 10 casos de problemas oculares poderiam ser evitados com diagnóstico precoce

Júlia Beatriz

sistema visual do bebê começa a se desenvolver desde a gestação, por isso,  os cuidados são necessários para evitar algumas alterações oculares, que podem decorrer de algumas doenças, como a toxoplasmose. Após o nascimento, um dos exames mais importantes  realizados é o teste do olhinho. Com duração de em média três minutos, o médico poderá detectar condições que precisam ser tratadas ou diagnosticadas com urgência.
 
Segundo uma pesquisa realizada pela Agência Internacional para Prevenção da Cegueira, órgão ligado à Organização Mundial da Saúde, oito em cada 10 casos de problemas oculares poderiam ser evitados com diagnóstico precoce. Por isso, a Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica aconselha que os pais acompanhem os filhos de seis em seis meses e, depois dos dois anos de idade, a consulta deve ser realizada anualmente.
 
O médico oftalmologista Daniel Roncaglio Guerra explica que alguns fatores podem ajudar na hora de saber se a criança tem ou não algum problema ocular, como piscar ou ter muita sensibilidade à claridade, presença de olhos vermelhos, coceira nos cílios e pálpebras e dificuldade visual ou de acompanhamento na escola. O doutor também conta quais são os problemas mais comuns na visão da criança. “Problemas muito comuns são alergias oculares, conjuntivites infecciosas e erros refracionais, além de transtornos do sistema lacrimal (que podem causar lacrimejamento)”.
 
Além desses problemas, bebês prematuros apresentam visão mais vulnerável e precisam de mais atenção. “Os prematuros, às vezes, nascem antes de estar completo o desenvolvimento da retina, o que pode ser agravado se houver exposição a altas concentrações de oxigênio. Nesses casos, a retina deve ser avaliada precocemente e frequentemente, até que o desenvolvimento esteja completo”, afirma o Dr. Daniel.
 
Aparelhos eletrônicos
Com as novas tecnologias, crianças estão assistindo mais televisão e mexendo em tablets e celulares. Uma pesquisa realizada pelo Centro de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), mostra que cerca de 69% das crianças e adolescentes do Brasil, entre nove e 17 anos, utilizam a internet mais de uma vez ao dia. Esse uso em excesso, que acontece desde que a criança é pequena, seja para assistir ou jogar, pode causar grandes problemas na visão.

Aparelhos eletrônicos, se usados frequentemente, prejudicam a visão Crédito: Divulgação

De acordo com Dr. Daniel, o uso de aparelhos eletrônicos frequentemente, pode acabar  prejudicando e forçando os olhos. “Os aparelhos eletrônicos exigem atenção visual constante, forçando exageradamente o mecanismo de acomodação ocular, o que pode causar sintomas a curto prazo, como olhos vermelhos,  dor de cabeça e tonturas, e também a mais longo prazo, como olho seco, agravamento dos erros refracionais e problemas na retina, se houver excessiva exposição a radiações”, explica.
 
Veja a seguir dicas para cuidar da visão das crianças:
 
1- Diminuir o tempo e a frequência de uso de celulares e tablets;
2- Proteger os olhos com óculos escuros e bonés;
3- Praticar atividades físicas;
4- Ter uma alimentação saudável e equilibrada, pois o funcionamento da visão requer muitas vitaminas e uma boa circulação sanguínea;
 
Essas dicas valem para os pais também, pois estarão se cuidando e dando o exemplo ao mesmo tempo.
 
– Dr. Daniel Roncaglio Guerra,
CRM 11236 SC.
Médico Oftalmologista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s