Muito mais que um hábito de alimentação, uma filosofia de vida

A cada ano novas pessoas estão aderindo uma vida vegetariana e vegana

Júlia Beatriz e Júlia Vanderlinde

O modo de vida vegano tem ganhado cada vez mais adeptos. As prateleiras de supermercados vêm sendo invadidas por produtos, assim como as redes sociais estão começando a estar repletas de conteúdos voltados para o veganismo, que consiste em não consumir nada de origem animal ou que explore animais, desde a alimentação ou até mesmo no vestuário.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), mostrou que cerca de 14% da população brasileira se declarava vegetariana, no ano de 2018. Esse número equivale a aproximadamente 29,2 milhões de pessoas.  Outro programa independente que vem monitorando os números de vegetarianos é o “Mapa Veg”. No site já estão acumulados 29.700 cadastros, entre eles estão pessoas veganas, vegetarianas e simpatizantes. 

Quando se fala de veganismo e vegetarianismo, a dúvida que surge nas pessoas que querem seguir uma dieta nesse estilo é sobre qual a diferença entre os dois. “O vegetariano opta pela exclusão do consumo de qualquer tipo de carne animal. Ovos e laticínios, embora sejam de origem animal, estão incluídos na dieta de alguns vegetarianos (ovolactovegetarianos) enquanto outros excluem também estes alimentos (vegetarianos estritos)”, afirma Daniella Miranda da Silva, Nutricionista formada pela Universidade Federal de Ciências da Saúde, de Porto Alegre. Já o veganismo exclui tudo o que é de origem animal, desde ovos, laticínios, até o mel. Daniella aponta que é uma filosofia de vida que tem como ponto principal a questão ética e a libertação e não exploração animal.

Os adeptos a este modo de vida preservam os direitos dos animais e são contra a exploração dos mesmo para a criação de roupas, cosméticos, comidas, entre outros. “Em geral, a adoção da dieta vegetariana pode ser considerada segura, promovendo benefícios à saúde, prevenção de doenças e aumento da expectativa de vida”, explica Joseane Freygang, professora no curso de nutrição da Universidade Regional de Blumenau (FURB). 

Mas, levar uma vida assim regrada contém seus problemas, como a falta de alguns nutrientes. “O vegetariano pode ter dificuldades em consumir todos os nutrientes que o organismo necessita, por falta de conhecimento ou organização”, ressalta Joseane. A professora ainda alerta que é necessário fazer um acompanhamento nutricional, para definir um planejamento alimentar adequado, assim, não gerando prejuízos à saúde. A única vitamina que não pode ser suprida com uma alimentação vegana é a vitamina B12 (cobalamina). “Essa vitamina está disponível em quantidades satisfatórias apenas em alimentos de origem animal. Porém, a proteína pode ser garantida com o consumo diário de alimentos do grupo das leguminosas, grãos, sementes e frutos secos”, finaliza Joseane.

Betina Adriana Geissler, conta que tomou a decisão de ser vegana após assistir alguns documentários que mostram a realidade da exploração animal e garante que está satisfeita com a mudança. “Meu corpo está funcionando e respondendo muito melhor sem os alimentos de origem animal”, afirma. Ela ainda comenta que depois que sua alimentação mudou, toda a família começou a aderir uma alimentação mais saudável, trazendo mais benefícios à saúde. 

Estabelecimentos estão se adaptando ao veganismo

Uma das grandes dificuldades de quem adere esse estilo de vida é encontrar um restaurante que seja totalmente destinado a eles. De acordo com Aléxia Araujo de Noronha, funcionária da Veg Pizza, em Blumenau, o estabelecimento possui todos os sabores de uma pizza tradicional, mas com ingredientes para o público ovo lacto vegetariano e também, veganos. “Tudo foi elaborado a base de muita pesquisa de produtos, receitas e opções, principalmente de queijos”, declara a funcionária.

Pizza vegana. Foto: divulgação Veg Pizza

Sem nenhum treinamento, apenas com pesquisas de produtos, receitas eopções, se busca ao máximo fazer pizzas com todos os sabores tradicionais e com uma boa qualidade. “A elaboração do cardápio foi feita com base nos sabores de pizza tradicionais, e adaptamos para esse público, sempre tentando desenvolver pizzas com sabor”, conta Aléxia. Dessa forma, a Veg Pizza tem se consolidado no mercado de produtos veganos, que ano após ano vem se desenvolvendo fortemente, mantendo um produto de qualidade e sem perder o sabor de uma boa pizza.

Pizza de prestígio vegana. Foto: divulgação Veg Pizza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s